Salmo 150

1 Aleluia! Louvem a Deus no seu santuário, louvem-no no seu poderoso firmamento.

2 Louvem-no pelos seus feitos poderosos, louvem-no segundo a imensidão de sua grandeza!

3 Louvem-no ao som de trombeta, louvem-no com a lira e a harpa,

4 louvem-no com tamborins e danças, louvem-no com instrumentos de cordas e com flautas,

5 louvem-no com címbalos sonoros, louvem-no com címbalos ressonantes.

6 Tudo o que tem vida louve o Senhor! Aleluia!

Salmos 150:1-6

Salmo 149

1 Aleluia! Cantem ao Senhor uma nova canção, louvem-no na assembléia dos fiéis.

2 Alegre-se Israel no seu criador, exulte o povo de Sião no seu rei!

3 Louvem eles o seu nome com danças; ofereçam-lhe música com tamborim e harpa.

4 O Senhor agrada-se do seu povo; ele coroa de vitória os oprimidos.

5 Regozijem-se os seus fiéis nessa glória e em seus leitos cantem alegremente!

6 Altos louvores estejam em seus lábios e uma espada de dois gumes em suas mãos,

7 para imporem vingança às nações e trazerem castigo aos povos,

8 para prenderem os seus reis com grilhões e seus nobres com algemas de ferro,

9 para executarem a sentença escrita contra eles. Esta é a glória de todos os seus fiéis. Aleluia!

Salmos 149:1-9

Salmo 148

1 Aleluia! Louvem o Senhor desde os céus, louvem-no nas alturas!

2 Louvem-no todos os seus anjos, louvem-no todos os seus exércitos celestiais.

3 Louvem-no sol e lua, louvem-no todas as estrelas cintilantes.

4 Louvem-no os mais altos céus e as águas acima do firmamento.

5 Louvem todos eles o nome do Senhor, pois ordenou, e eles foram criados.

6 Ele os estabeleceu em seus lugares para todo o sempre; deu-lhes um decreto que jamais mudará.

7 Louvem o Senhor, vocês que estão na terra, serpentes marinhas e todas as profundezas,

8 relâmpagos e granizo, neve e neblina, vendavais que cumprem o que ele determina,

9 todas as montanhas e colinas, árvores frutíferas e todos os cedros,

10 todos os animais selvagens e os rebanhos domésticos, todos os demais seres vivos e as aves,

11 reis da terra e todas as nações, todos os governantes e juízes da terra,

12 moços e moças, velhos e crianças.

13 Louvem todos o nome do Senhor, pois somente o seu nome é exaltado; a sua majestade está acima da terra e dos céus.

14 Ele concedeu poder ao seu povo, e recebeu louvor de todos os seus fiéis, dos israelitas, povo a quem tanto ama. Aleluia!

Salmos 148:1-14

Salmo 147

1 Aleluia! Como é bom cantar louvores ao nosso Deus! Como é agradável e próprio louvá-lo!

2 O Senhor edifica Jerusalém; ele reúne os exilados de Israel.

3 Só ele cura os de coração quebrantado e cuida das suas feridas.

4 Ele determina o número de estrelas e chama cada uma pelo nome.

5 Grande é o nosso Soberano e tremendo é o seu poder; é impossível medir o seu entendimento.

6 O Senhor sustém o oprimido, mas lança por terra o ímpio.

7 Cantem ao Senhor com ações de graças; ao som da harpa façam música para o nosso Deus.

8 Ele cobre o céu de nuvens, concede chuvas à terra e faz crescer a relva nas colinas.

9 Ele dá alimento aos animais, e aos filhotes dos corvos quando gritam de fome.

10 Não é a força do cavalo que lhe dá satisfação, nem é a agilidade do homem que lhe agrada;

11 o Senhor se agrada dos que o temem, dos que colocam a esperança no seu amor leal.

12 Exalte ao Senhor, ó Jerusalém! Louve o seu Deus, ó Sião,

13 pois ele reforçou as trancas de suas portas e abençoou o seu povo, que lá habita.

14 É ele que mantém as suas fronteiras em segurança e que a supre do melhor do trigo.

15 Ele envia sua ordem à terra, e sua palavra corre veloz.

16 Faz cair a neve como lã, e espalha a geada como cinza.

17 Faz cair o gelo como se fosse pedra. Quem pode suportar o seu frio?

18 Ele envia a sua palavra, e o gelo derrete; envia o seu sopro, e as águas tornam a correr.

19 Ele revela a sua palavra a Jacó, os seus decretos e ordenanças a Israel.

20 Ele não fez isso a nenhuma outra nação; todas as outras desconhecem as suas ordenanças. Aleluia!

Salmos 147:1-20

Salmo 146

1 Aleluia! Louve, ó minha alma ao Senhor.

2 Louvarei ao Senhor por toda a minha vida; cantarei louvores ao meu Deus enquanto eu viver.

3 Não confiem em príncipes, em meros mortais, incapazes de salvar.

4 Quando o espírito deles se vai, voltam ao pó; naquele mesmo dia acabam-se os seus planos.

5 Como é feliz aquele cujo auxílio é o Deus de Jacó, cuja esperança está no Senhor, no seu Deus,

6 que fez os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há, e que mantém a sua fidelidade para sempre!

7 Ele defende a causa dos oprimidos e dá alimento aos famintos. O Senhor liberta os presos,

8 o Senhor dá vista aos cegos, o Senhor levanta os abatidos, o Senhor ama os justos.

9 O Senhor protege o estrangeiro e sustém o órfão e a viúva, mas frustra o propósito dos ímpios.

10 O Senhor reina para sempre! O teu Deus, ó Sião, reina de geração em geração. Aleluia!

Salmos 146:1-10

Salmo 145

1 Eu te exaltarei, meu Deus e meu rei; bendirei o teu nome para todo o sempre!

2 Todos os dias te bendirei e louvarei o teu nome para todo o sempre!

3 Grande é o Senhor e digno de ser louvado; sua grandeza não tem limites.

4 Uma geração contará à outra a grandiosidade dos teus feitos; eles anunciarão os teus atos poderosos.

5 Proclamarão o glorioso esplendor da tua majestade, e meditarei nas maravilhas que fazes.

6 Anunciarão o poder dos teus feitos temíveis, e eu falarei das tuas grandes obras.

7 Comemorarão a tua imensa bondade e celebrarão a tua justiça.

8 O Senhor é misericordioso e compassivo, paciente e transbordante de amor.

9 O Senhor é bom para todos; a sua compaixão alcança todas as suas criaturas.

10 Rendam-te graças todas as tuas criaturas, Senhor; e os teus fiéis te bendigam.

11 Eles anunciarão a glória do teu reino e falarão do teu poder,

12 para que todos saibam dos teus feitos poderosos e do glorioso esplendor do teu reino.

13 O teu reino é reino eterno, e o teu domínio permanece de geração em geração. O Senhor é fiel em todas as suas promessas e é bondoso em tudo o que faz.

14 O Senhor ampara todos os que caem e levanta todos os que estão prostrados.

15 Os olhos de todos estão voltados para ti, e tu lhes dás o alimento no devido tempo.

16 Abres a tua mão e satisfazes os desejos de todos os seres vivos.

17 O Senhor é justo em todos os seus caminhos e é bondoso em tudo o que faz.

18 O Senhor está perto de todos os que o invocam, de todos os que o invocam com sinceridade.

19 Realiza os desejos daqueles que o temem; ouve-os gritar por socorro e os salva.

20 O Senhor cuida de todos os que o amam, mas a todos os ímpios destruirá.

21 Com meus lábios louvarei ao Senhor. Que todo ser vivo bendiga o seu santo nome para todo o sempre!

Salmos 145:1-21

Salmo 144

1 Bendito seja o Senhor, a minha Rocha, que treina as minhas mãos para a guerra e os meus dedos para a batalha.

2 Ele é o meu aliado fiel, a minha fortaleza, a minha torre de proteção e o meu libertador, é o meu escudo, aquele em quem me refugio. Ele subjuga a mim os povos.

3 Senhor, que é o homem para que te importes com ele, ou o filho do homem para que por ele te interesses?

4 O homem é como um sopro; seus dias são como uma sombra passageira.

5 Estende, Senhor, os teus céus e desce; toca os montes para que fumeguem.

6 Envia relâmpagos e dispersa os inimigos; atira as tuas flechas e faze-os debandar.

7 Das alturas, estende a tua mão e liberta-me; salva-me da imensidão das águas, das mãos desses estrangeiros,

8 que têm lábios mentirosos e com a mão direita erguida juram falsamente.

9 Cantarei uma nova canção a ti, ó Deus; tocarei para ti a lira de dez cordas,

10 para aquele que dá vitória aos reis, que livra o seu servo Davi da espada mortal.

11 Dá-me libertação; salva-me das mãos dos estrangeiros, que têm lábios mentirosos e que, com a mão direita erguida, juram falsamente.

12 Então, na juventude, os nossos filhos serão como plantas viçosas, e as nossas filhas, como colunas esculpidas para ornar um palácio.

13 Os nossos celeiros estarão cheios das mais variadas provisões. Os nossos rebanhos se multiplicarão aos milhares, às dezenas de milhares em nossos campos;

14 o nosso gado dará suas crias; não haverá praga alguma nem aborto. Não haverá gritos de aflição em nossas ruas.

15 Como é feliz o povo assim abençoado! Como é feliz o povo cujo Deus é o Senhor!

Salmos 144:1-15

Salmo 143

1 Ouve, Senhor, a minha oração, dá ouvidos à minha súplica; responde-me por tua fidelidade e por tua justiça.

2 Mas não leves o teu servo a julgamento, pois ninguém é justo diante de ti.

3 O inimigo persegue-me e esmaga-me ao chão; ele me faz morar nas trevas, como os que há muito morreram.

4 O meu espírito se desanima; o meu coração está em pânico.

5 Eu me recordo dos tempos antigos; medito em todas as tuas obras e considero o que as tuas mãos têm feito.

6 Estendo as minhas mãos para ti; como a terra árida, tenho sede de ti.

7 Apressa-te em responder-me, Senhor! O meu espírito se abate. Não escondas de mim o teu rosto, ou serei como os que descem à cova.

8 Faze-me ouvir do teu amor leal pela manhã, pois em ti confio. Mostra-me o caminho que devo seguir, pois a ti elevo a minha alma.

9 Livra-me dos meus inimigos, Senhor, pois em ti eu me abrigo.

10 Ensina-me a fazer a tua vontade, pois tu és o meu Deus; que o teu bondoso Espírito me conduza por terreno plano.

11 Preserva-me a vida, Senhor, por causa do teu nome, por tua justiça, tira-me desta angústia.

12 E no teu amor leal, aniquila os meus inimigos; destrói todos os meus adversários, pois sou teu servo.

Salmos 143:1-12

Salmo 142

1 Em alta voz clamo ao Senhor; elevo a minha voz ao Senhor, suplicando misericórdia.

2 Derramo diante dele o meu lamento; a ele apresento a minha angústia.

3 Quando o meu espírito se desanima, és tu quem conhece o caminho que devo seguir. Na vereda por onde ando esconderam uma armadilha contra mim.

4 Olha para a minha direita e vê; ninguém se preocupa comigo. Não tenho abrigo seguro; ninguém se importa com a minha vida.

5 Clamo a ti, Senhor, e digo: “Tu és o meu refúgio; és tudo o que tenho que na terra dos viventes.

6 Dá atenção ao meu clamor, pois estou muito abatido; livra-me dos que me perseguem, pois são mais fortes do que eu.

7 Liberta-me da prisão, e renderei graças ao teu nome. Então os justos se reunirão à minha volta por causa da tua bondade para comigo”.

Salmos 142:1-7

Salmo 141

1 Em alta voz clamo ao Senhor; elevo a minha voz ao Senhor, suplicando misericórdia.

2 Derramo diante dele o meu lamento; a ele apresento a minha angústia.

3 Quando o meu espírito se desanima, és tu quem conhece o caminho que devo seguir. Na vereda por onde ando esconderam uma armadilha contra mim.

4 Olha para a minha direita e vê; ninguém se preocupa comigo. Não tenho abrigo seguro; ninguém se importa com a minha vida.

5 Clamo a ti, Senhor, e digo: “Tu és o meu refúgio; és tudo o que tenho que na terra dos viventes.

6 Dá atenção ao meu clamor, pois estou muito abatido; livra-me dos que me perseguem, pois são mais fortes do que eu.

7 Liberta-me da prisão, e renderei graças ao teu nome. Então os justos se reunirão à minha volta por causa da tua bondade para comigo”.

Salmos 142:1-7