Salmo 140

1 Livra-me, Senhor, dos maus; protege-me dos violentos,

2 que no coração tramam planos perversos e estão sempre provocando guerra.

3 Afiam a língua como a da serpente; veneno de víbora está em seus lábios.

4 Protege-me, Senhor, das mãos dos ímpios; protege-me dos violentos, que pretendem fazer-me tropeçar.

5 Homens arrogantes prepararam armadilhas contra mim, perversos estenderam as suas redes; no meu caminho armaram ciladas contra mim.

6 Eu declaro ao Senhor: “Tu és o meu Deus”. Ouve, Senhor, a minha súplica!

7 Ó Soberano Senhor, meu salvador poderoso, tu me proteges a cabeça no dia da batalha;

8 não atendas os desejos dos ímpios, Senhor! Não permitas que os planos deles tenham sucesso, para que não se orgulhem.

9 Recaia sobre a cabeça dos que me cercam a maldade que os seus lábios proferiram.

10 Caiam brasas sobre eles, e sejam lançados ao fogo, em covas das quais jamais possam sair.

11 Que os difamadores não se estabeleçam na terra, e a desgraça persiga os violentos até à morte.

12 Sei que o Senhor defenderá a causa do necessitado e fará justiça aos pobres.

13 Com certeza os justos darão graças ao teu nome, e os homens íntegros viverão na tua presença.

Salmos 140:1-13

Salmo 139

1 Senhor, tu me sondas e me conheces.

2 Sabes quando me sento e quando me levanto; de longe percebes os meus pensamentos.

3 Sabes muito bem quando trabalho e quando descanso; todos os meus caminhos te são bem conhecidos.

4 Antes mesmo que a palavra me chegue à língua, tu já a conheces inteiramente, Senhor.

5 Tu me cercas, por trás e pela frente, e pões a tua mão sobre mim.

6 Tal conhecimento é maravilhoso demais e está além do meu alcance, é tão elevado que não o posso atingir.

7 Para onde poderia eu escapar do teu Espírito? Para onde poderia fugir da tua presença?

8 Se eu subir aos céus, lá estás; se eu fizer a minha cama na sepultura, também lá estás.

9 Se eu subir com as asas da alvorada e morar na extremidade do mar,

10 mesmo ali a tua mão direita me guiará e me susterá.

11 Mesmo que eu dissesse que as trevas me encobrirão, e que a luz se tornará noite ao meu redor,

12 verei que nem as trevas são escuras para ti. A noite brilhará como o dia, pois para ti as trevas são luz.

13 Tu criaste o íntimo do meu ser e me teceste no ventre de minha mãe.

14 Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Tuas obras são maravilhosas! Disso tenho plena certeza.

15 Meus ossos não estavam escondidos de ti quando em secreto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra.

16 Os teus olhos viram o meu embrião; todos os dias determinados para mim foram escritos no teu livro antes de qualquer deles existir.

17 Como são preciosos para mim os teus pensamentos, ó Deus! Como é grande a soma deles!

18 Se eu os contasse seriam mais do que os grãos de areia. Se terminasse de contá-los, eu ainda estaria contigo.

19 Quem dera matasses os ímpios, ó Deus! Afastem-se de mim os assassinos!

20 Porque falam de ti com maldade; em vão rebelam-se contra ti.

21 Acaso não odeio os que te odeiam, Senhor? E não detesto os que se revoltam contra ti?

22 Tenho por eles ódio implacável! Considero-os inimigos meus!

23 Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece as minhas inquietações.

24 Vê se em minha conduta algo que te ofende, e dirige-me pelo caminho eterno.

Salmos 139:1-24

Salmo 138

1 Eu te louvarei, Senhor, de todo o coração; diante dos deuses cantarei louvores a ti.

2 Voltado para o teu santo templo eu me prostrarei e renderei graças ao teu nome, por causa do teu amor e da tua fidelidade; pois exaltaste acima de todas as coisas o teu nome e a tua palavra.

3 Quando clamei, tu me respondeste; deste-me força e coragem.

4 Todos os reis da terra te renderão graças, Senhor, pois saberão das tuas promessas.

5 Celebrarão os feitos do Senhor, pois grande é a glória do Senhor!

6 Embora esteja nas alturas, o Senhor olha para os humildes, e de longe reconhece os arrogantes.

7 Ainda que eu passe por angústias, tu me preservas a vida da ira dos meus inimigos; estendes a tua mão direita e me livras.

8 O Senhor cumprirá o seu propósito para comigo! Teu amor, Senhor, permanece para sempre; não abandones as obras das tuas mãos!

Salmos 138:1-8

Salmo 137

1 Junto aos rios da Babilônia nós nos sentamos e choramos com saudade de Sião.

2 Ali, nos salgueiros penduramos as nossas harpas;

3 ali os nossos captores pediam-nos canções, os nossos opressores exigiam canções alegres, dizendo: “Cantem para nós uma das canções de Sião! ”

4 Como poderíamos cantar as canções do Senhor numa terra estrangeira?

5 Que a minha mão direita definhe, ó Jerusalém, se eu me esquecer de ti!

6 Que a língua se me grude ao céu da boca, se eu não me lembrar de ti, e não considerar Jerusalém a minha maior alegria!

7 Lembra-te, Senhor, dos edomitas e do que fizeram quando Jerusalém foi destruída, pois gritavam: “Arrasem-na! Arrasem-na até aos alicerces! ”

8 Ó cidade de Babilônia, destinada à destruição, feliz aquele que lhe retribuir o mal que você nos fez!

9 Feliz aquele que pegar os seus filhos e os despedaçar contra a rocha!

Salmos 137:1-9

Salmo 136

1 Dêem graças ao Senhor, porque ele é bom. O seu amor dura para sempre!

2 Dêem graças ao Deus dos deuses. O seu amor dura para sempre!

3 Dêem graças ao Senhor dos senhores. O seu amor dura para sempre!

4 Ao único que faz grandes maravilhas, O seu amor dura para sempre!

5 que com habilidade fez os céus, O seu amor dura para sempre!

6 que estendeu a terra sobre as águas; O seu amor dura para sempre!

7 Àquele que fez os grandes luminares, O seu amor dura para sempre!

8 o sol para governar o dia, O seu amor dura para sempre!

9 a lua e as estrelas para governarem a noite; O seu amor dura para sempre!

10 Àquele que matou os primogênitos do Egito O seu amor dura para sempre!

11 e tirou Israel do meio deles O seu amor dura para sempre!

12 com mão poderosa e braço forte; O seu amor dura para sempre!

13 Àquele que dividiu o mar Vermelho O seu amor dura para sempre!

14 e fez Israel atravessá-lo, O seu amor dura para sempre!

15 mas lançou o faraó e o seu exército no mar Vermelho; O seu amor dura para sempre!

16 Àquele que conduziu seu povo pelo deserto, O seu amor dura para sempre!

17 que feriu grandes reis O seu amor dura para sempre!

18 e matou reis poderosos; O seu amor dura para sempre!

19 Seom, rei dos amorreus, O seu amor dura para sempre!

20 e Ogue, rei de Basã, O seu amor dura para sempre!

21 e deu a terra deles como herança, O seu amor dura para sempre!

22 como herança ao seu servo Israel; O seu amor dura para sempre!

23 Àquele que se lembrou de nós quando fomos humilhados O seu amor dura para sempre!

24 e nos livrou dos nossos adversários; O seu amor dura para sempre!

25 Àquele que dá alimento a todos os seres vivos. O seu amor dura para sempre!

26 Dêem graças ao Deus dos céus. O seu amor dura para sempre!

Salmos 136:1-26

Salmo 135

1 Aleluia! Louvem o nome do Senhor; louvem-no, servos do Senhor,

2 vocês, que servem na casa do Senhor, nos pátios da casa de nosso Deus.

3 Louvem o Senhor, pois o Senhor é bom; cantem louvores ao seu nome, pois é nome amável.

4 Porque o Senhor escolheu a Jacó, a Israel como seu tesouro pessoal.

5 Na verdade, sei que o Senhor é grande, que o nosso Soberano é maior do que todos os deuses.

6 O Senhor faz tudo o que lhe agrada, nos céus e na terra, nos mares e em todas as suas profundezas.

7 Ele traz as nuvens desde os confins da terra; envia os relâmpagos que acompanham a chuva e faz que o vento saia dos seus depósitos.

8 Foi ele que matou os primogênitos do Egito, tanto dos homens como dos animais.

9 Ele realizou em pleno Egito sinais e maravilhas, contra o faraó e todos os seus conselheiros.

10 Foi ele quem feriu muitas nações e matou reis poderosos:

11 Seom, rei dos amorreus, Ogue, rei de Basã, e todos os reinos de Canaã;

12 e deu a terra deles como herança, como herança a seu povo Israel.

13 O teu nome, Senhor, permanece para sempre, a tua fama, Senhor, por todas as gerações!

14 O Senhor defenderá o seu povo e terá compaixão dos seus servos.

15 Os ídolos das nações não passam de prata e ouro, feitos por mãos humanas.

16 Têm boca, mas não podem falar, olhos, mas não podem ver;

17 têm ouvidos, mas não podem escutar, nem há respiração em sua boca.

18 Tornem-se como eles aqueles que os fazem e todos os que neles confiam.

19 Bendiga o Senhor, ó israelitas! Bendiga o Senhor, ó sacerdotes!

20 Bendiga o Senhor, ó levitas! Bendigam o Senhor os que temem ao Senhor!

21 Bendito seja o Senhor desde Sião, aquele que habita em Jerusalém. Aleluia!

Salmos 135:1-21

Salmo 133

1 Como é bom e agradável quando os irmãos convivem em união!

2 É como óleo precioso derramado sobre a cabeça, que desce pela barba, a barba de Arão, até a gola das suas vestes.

3 É como o orvalho do Hermom quando desce sobre os montes de Sião. Ali o Senhor concede a bênção da vida para sempre.

Salmos 133:1-3

Salmo 132

1 Senhor, lembra-te de Davi e das dificuldades que enfrentou.

2 Ele jurou ao Senhor e fez um voto ao Poderoso de Jacó:

3 “Não entrarei na minha tenda e não me deitarei no meu leito;

4 não permitirei que os meus olhos peguem no sono nem que as minhas pálpebras descansem,

5 enquanto não encontrar um lugar para o Senhor, uma habitação para o Poderoso de Jacó”.

6 Soubemos que a arca estava em Efrata, mas nós a encontramos nos campos de Jaar:

7 “Vamos para habitação dele! Vamos adorá-lo diante do estrado de seus pés!

8 Levanta-te, Senhor, e vem para o teu lugar de descanso, tu e a arca onde está o teu poder.

9 Vistam-se de retidão os teus sacerdotes; cantem de alegria os teus fiéis”.

10 Por amor ao teu servo Davi, não rejeites o teu ungido.

11 O Senhor fez um juramento a Davi, um juramento firme que ele não revogará: “Colocarei um dos seus descendentes no seu trono.

12 Se os seus filhos forem fiéis à minha aliança e aos testemunhos que eu lhes ensino, também os filhos deles o sucederão no trono para sempre”.

13 O Senhor escolheu Sião, com o desejo de fazê-la sua habitação:

14 “Este será o meu lugar de descanso para sempre; aqui firmarei o meu trono, pois esse é o meu desejo.

15 Abençoarei este lugar com fartura; os seus pobres suprirei de pão.

16 Vestirei de salvação os seus sacerdotes e os seus fiéis a celebrarão com grande alegria.

17 “Ali farei renascer o poder de Davi e farei brilhar a luz do meu ungido.

18 Vestirei de vergonha os seus inimigos, mas nele brilhará a sua coroa”.

Salmos 132:1-18

Salmo 131

1 Senhor, o meu coração não é orgulhoso e os meus olhos não são arrogantes. Não me envolvo com coisas grandiosas nem maravilhosas demais para mim.

2 De fato, acalmei e tranqüilizei a minha alma. Sou como uma criança recém-amamentada por sua mãe; a minha alma é como essa criança.

3 Ponha a sua esperança no Senhor, ó Israel, desde agora e para sempre!

Salmos 131:1-3